“SINAL FECHADO” EM VERMELHO ÀS TRÊS DA MADRUGA

Sou cadeirante e aposentado por invalidez permanente. De seis anos pra cá, tudo que tenho feito na vida é escrever minhas bobagens na internet e vez em quando sair para algum bar com amigos para beber cachaça. Minha mulher reclama que eu não tenho regra nenhuma, que não tenho hora pra nada, que como e bebo fora de hora e que hora durmo cedo, hora durmo tarde e hora nem durmo. Mas ora essa !!! não é essa a eterna busca da plena liberdade de toda a humanidade ???
Pois então… dia desses saí para beber e como sempre faço quando passo da hora do fim do expediente do Metrô (e sempre passo), o jeito é voltar pra casa de táxi. Táxi grande, com porta-mala grande pra caber a cadeira de rodas e o “mala” que vos escreve. Aí começou o diálogo, que vou contar com a música do Paulinho da Viola na cabeça, e que darei o título de “Sinal Fechado em vermelho às três da madruga”.

Acomodado no banco da frente depois da ajuda e despedida dos meus amigos e amigas, todos “petralhas” e alguns até com camisetas e estrelinhas do PT e tudo, seguimos sós, eu e o taxista:

Taxista: Olá, como vai ?
EU : Vou indo, e você ? Tudo bem ?

Taxista: Odeio o PT !!! voto no cão sarnento, no chupa-cabras, no Aécio, na Marina mas não voto no PT !!!
EU : Por que ?

Taxista: Petista é tudo ladrão !!!
EU : Roubaram o que de ti ? Quanto ? Quando ? Como ? Onde ?

Taxista: Ah… os impostos né ? O senhor sabe !!!
EU : Eu ? Eu não sei não. Tu declara imposto de renda ou sonega ?

Taxista: Sou autônomo !!! Mas quando trabalhava para patrão não tinha jeito, vinha descontado na fonte. Mas eu declaro sim o meu IR !!!
EU : E recebe depois a restituição ? Corrigida ?

Taxista: Claro !!! Faço direitinho para depois restituir.
EU : Pois então… Nunca vi ladrão devolver o dinheiro roubado para a vítima e ainda com correção monetária !!!

Taxista: Mas tem os outros impostos né ? IPTU, ISS, IPVA…
EU : E tu acha que só o PT administra todos esses impostos municipais e estaduais aí ? Todos os prefeitos e governadores do Brasil são do PT ?

Taxista: Vê o Haddad, péssimo prefeito !!! Assim que assumiu já aumentou o IPTU.
EU : Para os ricos !!! O teu por exemplo teria abaixado caso a imprensa e a FIESP do Paulo Skaf não entrassem na justiça para impedir a votação na Câmara Municipal do Imposto Progressivo. O processo tá lá engavetado até agora !!! Não passou !!! Tu sabia que o jornal “Estadão” só começou a pagar IPTU na cidade no Governo da Marta ? Antes não pagava !!!

Taxista: O senhor não sabe o que eu ouço nesse táxi todo dia das minhas clientes fiéis ali de Higienópolis !!!
EU : Por causa das domésticas, não é ? Agora tem que registrar em carteira, recolher INSS, fundo de garantia, dar folga e férias, essas coisas… esses tais direitos trabalhistas.

Taxista: E é tudo coisa do PT !!!
EU : Tua mulher ? Faz o que ?

Taxista: É doméstica !!! Digo doméstica mas ela é “Prendas do lar” !!!
EU : Então… Se o Governo do PT mandasse uma lei para tu registrar a tua mulher em carteira, recolher INSS, fundo de garantia, dar folga e férias, essas coisas… esses tais direitos trabalhistas. TU TAMBÉM FICARIA MUITO PUTO !!!

Taxista: Mas a MINHA mulher é a mãe dos meus filhos !!! Rainha do lar !!! Ela faz tudo isso por amor e não por dinheiro.
EU : Conheço muitas domésticas que são as verdadeiras mães dos filhos que essa gente abonada aí, tuas clientes e maridos, põem no mundo e depois falta tempo pra criar. Algumas dessas domésticas são até mesmo as mães biológicas de fato mas a família rica esconde que é pra não pegar mal nas colunas sociais !!!

Taxista: Não é bem assim…
EU : E se a tua mulher, a tua esposa, fosse a doméstica deles ? Se ela trabalhasse para fora ?

Taxista:EU iria exigir tudinho !!! Registrar em carteira, recolher INSS, fundo de garantia, cobrar folga e férias, essas coisas… esses tais direitos trabalhistas.
EU : Tu ía ??? E ela, a tua esposa, não ???

Taxista: Não, ela é meia burrinha pra essas coisas
EU : Entendo. O Sr. roubou a vida dela.

Taxista: Melhor voltar a falar de política. Ontem no Jornal Nacional…
EU : JORNAL NACIONAL ??? Pare o carro !!! Retire a minha cadeira de rodas do porta-malas por favor que daqui eu sigo “a pé” !!! Espero o ônibus que aparecer, se aparecer, e em algum momento eu chego em casa !!! Eu não tenho hora pra nada mesmo… Pelo menos nos ônibus aqui em São Paulo, ninguém conversa com ninguém, ninguém fala nada !!!

Taxista: Não, meu senhor !!! Eu faço questão de te levar até a tua casa !!! Nem vou cobrar a corrida toda, afinal o senhor é um aleijado…
EU : Cala a boca !!! Me ajude tirando a cadeira e mais nada !!!

Enquanto o taxista, retirava a cadeira de rodas, reparei no táxi dele e comentei:

EU : Carro novo… grande !!! É zero ???
Taxista: Zero bala !!! Troco de dois em dois anos !!!
EU : E antes de Lula e Dilma ??? Era assim ???
Taxista: Antes da Dilma ??? Não me lembro…

Parafraseando (copiando mesmo !!!) o Millôr Fernandes:
“E se chegar o dia, caso Marina (ou Aécio) vencesse as eleições, que olhando para trás em relação a tais tempos difíceis, disséssemos baixinho, acabrunhados e envergonhados: – Bons tempos, Hein ?!